Destaques

1300 filmes concorrem ao CINANIMA

Em record absoluto, o CINANIMA recebe para seleção 1300 obras. Num ano em que a conjuntura global não tem sido favorecida, é com especial satisfação que o Festival verifica que não só a produção de cinema de animação aumentou, como aumentou também o número de inscrições de filmes no CINANIMA. Este Festival, com 38 anos de história e pioneiro na implementação do cinema de animação em Portugal, mantem visivelmente a sua posição de referência no contexto nacional e mundial.

 Os números falam por si: dos 1300 filmes, 409 são obras enviadas por escolas, 407 são filmes com mais de 5 até 24 minutos de duração e longas-metragens contam-se 15. No que diz respeito à Competição Nacional, 25 filmes concorrem ao Prémio António Gaio – Melhor filme português no Concurso Nacional – e 28 concorrem ao Prémio Jovem Cineasta Português, dos quais 12 são obras feitas por jovens realizadores com mais de 18 anos e 16 são filmes da autoria de crianças e jovens realizadores com menos de 18 anos.

 Muitos são os nomes conhecidos e reconhecidos no mundo da animação que enviaram a sua obra para seleção. Muitos deles já passaram por Espinho diversas vezes. E alguns venceram Grandes Prémios no CINANIMA e noutros festivais. Mais uma razão para reforçar a qualidade das obras que o Júri de Seleção irá visionar, obras essas realizadas pelos mais importantes nomes da animação, como Piotr Dumala (Polónia), Jerzy Kucia (Polónia), John R.Dilworth (EUA), Alê Abreu (Brasil), Andreas Hykade (Alemanha), Andrey Sokolov (Rússia), Daniel Greaves (Reino Unido), Ivan Maximov (Rússia), Gabor Ulrich (Hungria), Michèle Cournoyer (Canadá), Michaela Pavlatová (República Checa), Konstantin Bronzit (Rússia), Laurent Pouvaret (França), Otto Guerra e Ennio Torresan Jr. (Brasil), Marie Paccou (França)

 O elevado número de países a concurso, nesta edição, é também facto digno de registo (63), bem como o número de filmes que cada país tem em sua representação. Como já vem sendo habitual, há países que figuram consecutivamente no topo da lista com maior número de filmes, como é o caso do Reino Unido (125 filmes), da França (123) ou dos EUA (119). Portugal tem 59 filmes a concurso, dos quais 21 estão a concorrer à seleção para a Competição Internacional. Alguns países ainda merecedores de destaque são o Japão (82 filmes), a Alemanha (67) e o Canadá (57).

 Em 2012 o CINANIMA recebeu para concurso 952 filmes de 57 países, no ano seguinte, em 2013, recebeu 800 filmes de 52 países. Em 2014 recebe 1300 de 63 países. A perspetiva para esta edição só pode ser positiva, não só pelo record de filmes a concurso, ou pela qualidade das obras apresentadas, como também pelas muitas e variadas sugestões que o Festival tem para oferecer, de 10 a 16 de Novembro, em Espinho.

 

julho 404