Destaques

Altötting, Rivages e Elo são os grandes vencedores do CINANIMA

Altötting, Rivages e Elo são os grandes vencedores do CINANIMA

O alemão Andreas Hykade  é o grande vencedor do 44º CINANIMA – Festival Internacional de Cinema de Animação de Espinho. O realizador revolveu as suas memórias de infância para criar uma curta-metragem, Altötting, sobre um rapaz que se apaixona pela Virgem Maria e contar uma história repleta de metáforas que conquistou o júri constituído por Manuel Mozos, Florence Miailhe e Jayne Pilling. Altötting é homónimo da aldeia que viu nascer Andreas Hykade e simultaneamente um dos mais importantes locais de peregrinação da Alemanha, onde há largos séculos a “Virgem Negra” – uma estátua da Mãe de Deus esculpida em madeira de tília – é objeto de devoção de milhares de fiéis e devotos que ali vão em romaria.

Destaque ainda, na competição internacional, que teve em exibição 68 filmes, para Rivages, da realizadora e ilustradora francesa Sophie Racine, que levou para casa o Prémio Especial do Júri com uma curta-metragem sobre sensações e uma tempestade numa pequena ilha que desperta todos os sentidos, convidando o espetador  a ser curioso e a explorar meticulosamente tudo o que está acontecer no ecrã.

Na secção de curtas-metragens foram também premiados Metro, do russo Valentin Tyuterev; Apfelmus, do austríaco Alexander Gratzer; e Folie Douce, Folie Dure, da francesa Marine Laclotte. White Horse, de Yujie Xu, do Reino Unido, arrecadou o prémio de melhor filme de estudantes; e The Nose or the Conspiracy of Mavericks, de Andrey Khrzhanovsky, foi eleita a melhor longa-metragem. 

Na competição nacional, entre os 29 filmes a concurso, Elo, de Alexandra Ramires, foi galardoado com o Prémio António Gaio, enquanto Decapitada, do Coletivo Escola Básica e Secundária Dr. Machado de Matos, e Walkthrough, de Sofia Salt, foram distinguidos com o Prémio Jovem Cineasta Português na respetiva categoria.

A primeira curta-metragem a solo de Alexandra Ramires, sobre duas personagens que procuram adaptar-se durante um dia anoitecido, já tinha sido premiada este ano no Curtas Vila do Conde; no Animatou, na Suíça; e no Festival Internacional de Cinema de Chicago, nos Estados Unidos, não sendo surpreendente que o painel de jurados – composto por Bruno Caetano, Paulo Gomes e Vier Nev – lhe tenha atribuído o prémio maior da competição nacional.

Recorde-se que esta edição do CINANIMA, que começou no dia 9 de novembro e terminou este domingo, realizou-se em condições complexas e com muitos constrangimentos, tendo decorrido exclusivamente online (na plataforma https://cinanima.kinow.tv) na sequência da declaração do estado de emergência e da adoção de medidas mais restritivas para conter a propagação do novo coronavírus em Portugal.

Altötting, Rivages and Elo are the winners of CINANIMA

Andreas Hykade, from Germany, was awarded the Grand Prize CINANIMA 2020 – the International Animated Film Festival of Espinho. This director used his childhood memories to make this short film, Altötting, about a boy who fell in love with the Virgin Mary and a story full of metaphors that won the Jury – Manuel Mozos, Florence Miailhe and Jayne Pilling. Altötting is the name of the village where Andreas Hykade was born and it is also one of the most important pilgrimage sites in Germany, due to a healing miracle and an extraordinary image of Virgin Mary.

In the International Competition, which featured 68 films, the jury highlighted Rivages, by Sophie Racine, a French director and illustrator, who was given the Jury’s Special Award. With sensitivity and charm this film has a remarkable capacity to evoke the emotions of memories.

Finally, there were three Mention Awards to Metro, by Valentin Tyuterev, from Russia; Apfelmus, by the Austrian Alexander Gratzer; and Folie Douce, Folie Dure, by Marine Laclotte, from France.

 

White Horse, by Yujie Xu, from the United Kingdom was awarded the Prize for Best Student Film; and The Nose or the Conspiracy of Mavericks, by Andrey Khrzhanovsky, was chosen as the Best Feature Film.

 

In the national competition, among 29 films, Elo, by Alexandra Ramires, won the António Gaio Award, while Decapitada, by a group of students from Escola Básica e Secundária Dr. Machado de Matos, and Walkthrough, by Sofia Salt, were distinguished with the Prize Young Portuguese Director.

Alexandra Ramires’s first short film depicts two characters who try to adapt to each other and has already been awarded in Curtas Vila do Conde; Animatou, in Switzerland; and in the Chicago International Film Festival, in the United States. It is no surprise that the jury – Bruno Caetano, Paulo Gomes and Vier Nev – gave Alexandra the most important prize in the national competition.

 

This year’s edition of CINANIMA, which started on 9th November and ended this Sunday, was held in very difficult circumstances for it was only online https://cinanima.kinow.tv due to the restrictions imposed by the Portuguese Government after adopting stricter measures to control the Covid19 pandemic.