CINANIMA pauta o mês de Maio com obra controversa e marcante

O ciclo de longas-metragens “Animação às Cinco”, organizado pelo CINANIMA e direcionado para um público mais adulto, apresenta “A Valsa com Bashir”, do israelita Ari Folman, retrata a busca do realizador por memórias que ele achava perdidas durante a sua experiência como soldado na Guerra do Líbano de 1982.

Uma noite, num bar, o israelita Ari Folman encontra um amigo que lhe conta como um pesadelo recorrente o atormenta cada vez mais. No sonho, o amigo de Ari é perseguido por uma matilha de 26 cães enraivecidos. 26, exactamente o mesmo número de pessoas que matou durante a guerra com o Líbano, no início dos anos 80. No dia seguinte, Ari sente uma necessidade vital de relembrar e descobrir a verdade sobre esse período da sua vida. Decide então entrevistar velhos amigos e camaradas. E quanto mais Ari mergulha no interior da sua memória, mais imagens esquecidas e perturbadoras vêm à tona.

“A Valsa com Bashir” é um obra magnífica de animação, é um trabalho autobiográfico, de Ari Folman. Aclamado pela crítica como uma obra original e importante, o filme esteve presente na secção competitiva do Festival de Cannes e tornou-se na primeira animação a concorrer ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro, arrebatando dezenas de prémios e nomeações em festivais de todo o mundo.

O CINANIMA orgulha-se de apresentar este filme de temática polémica e actual, dia 28, pelas 17h, no âmbito do Ciclo Animação Às Cinco, no Auditório da Nascente (Rua 16, 1200 – Espinho). A entrada é livre e aconselhada a maiores de 16.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.